Please use this identifier to cite or link to this item: https://siaiap39.univali.br/repositorio/handle/repositorio/1094
metadata.dc.type: Dissertação
Title: CONCEPÇÕES E PRÁTICAS DE PARTICIPAÇÃO DOS USUÁRIOS INTEGRANTES DE CONSELHOS LOCAIS DE SAÚDE
metadata.dc.creator: Santos, Fátima Regina Reiser dos
metadata.dc.contributor.advisor1: Wendhausen, águeda Lenita Pereira
metadata.dc.description.resumo: A implantação e construção do Sistema Único de Saúde (SUS) e de estratégias como a da Saúde da Família, garantiu e tem favorecido práticas participativas em saúde. Porém, algumas comunidades apresentam um envolvimento bastante limitado com a equipe e entre seus próprios membros, desconhecem as ações de saúde e as limitações da equipe, o que desmotiva para a participação em saúde. Assim, empreendi estudo sobre a questão da participação do ponto de vista do usuário; não só para compreender as práticas existentes, como também para discuti-la e propor alternativas para torná-la efetiva. Para tanto, utilizei o referencial metodológico da pesquisa participante, seguindo alguns de seus princípios. Os sujeitos do estudo foram dez conselheiros de dois conselhos locais de saúde de um município do sul do Brasil. A coleta de dados se deu através do grupo focal, e para a intervenção junto ao grupo utilizamos a metodologia proposta por Bordenave e Pereira (2002), a educação problematizadora, desenvolvida em seis encontros. Para a análise dos dados utilizamos a Análise Temática de Minayo (2000), construindo-se as seguintes categorias do estudo: concepções de participação, práticas participativas, fatores facilitadores e limitadores. Encontrou-se uma grande variedade de concepções de participação. Destas destacou-se a subcategoria Aprendizado , em que a participação é entendida como um processo que favorece o aprendizado, através da troca de diferentes saberes, transformando os envolvidos. Das práticas participativas concebidas neste estudo, a mais citada foi a participação em Conselhos de Saúde , talvez por ser a mais vivenciada no momento pelos participantes. Como Fatores Facilitadores da participação destacou-se a subcategoria Pessoalidade no Convite o que favoreceu o desenvolvimento de estratégias para mobilizar a comunidade. Dos Fatores Limitadores o mais citado foi a Falta de Compromisso dos usuários, o que nos levou a identificar os pontos-chave para intervenção. Embora os avanços do SUS sejam inegáveis, ainda estamos longe de consolidá-lo, o que caracteriza a importância da continuidade deste trabalho para sua efetivação, através da Estratégia de Saúde da Família (ESF).
Abstract: The implantation and construction of the Unique Health System (SUS) and of strategies like Family Health guaranteed and have favored participating practices in health. However, some communities present a highly limited involvement with the staff and with its own members, who know neither health actions nor the limitations of the staff, a situation that lead to a lack of motivation in participating in health issues. Thus, a study was made on the question of participation from the standpoint of the user, not just to understand the existent practices but also to discuss them and to propose alternatives for making them more effective. As such, I utilized the referential methodology of participant research, following some its principles. The subjects of the study were ten counselors from two local health counsels from a city in southern Brazil. Data collection was made through the focus group. For the intervention made together with the group we used the methodology proposed by Bordenave and Pereira (2002), problematized education developed in 5 meetings. For the data analysis, we used the Thematic Analysis of Minayo (2000), building on it the following categories of study: conceptions of participation, participative practices and facilitating and limiting factors. A great variety of conceptions of participation were found. These can be highlighted under the sub-category Learned , knowing participation as a process that favors the learned, through the exchange of different knowledge, transforming the involved in this process. Of the participative processes known in this study, the most cited was participation in Health Counsels , perhaps because it the one most lived at the moment by participants. As Facilitating Factors of participation, we point out the sub-category of Personal Touch in the Invitation , which favored the development of strategies for mobilizing the community. Of the Limiting Factors, the most cited was the Lack of Commitment of users, which led us to identify key points intervention. Although the advances of the SUS are indisputable, we are still far from consolidating them, something that characterizes the importance of continuing this work because of its effectiveness, through the Strategy of Family Health (ESF).
Keywords: participação comunitária
promoção da saúde
saúde da família
community participation
health promotion
family health
Familia - Saude e higiene
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::SAUDE COLETIVA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade do Vale do Itajaí
metadata.dc.publisher.initials: UNIVALI
metadata.dc.publisher.department: Saúde da Família
metadata.dc.publisher.program: Mestrado em Saúde e Gestão do Trabalho
Citation: SANTOS, Fátima Regina Reiser dos. CONCEPÇÕES E PRÁTICAS DE PARTICIPAÇÃO DOS USUÁRIOS INTEGRANTES DE CONSELHOS LOCAIS DE SAÚDE. 2005. 101 f. Dissertação (Mestrado em Saúde da Família) - Universidade do Vale do Itajaí, Itajaí, 2005.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://siaiap39.univali.br/repositorio/handle/repositorio/1094
Issue Date: 31-Mar-2005
Appears in Collections:Importação Nova 20150826 Coleção

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Fatima Regina dos Santos.pdf444,32 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.