Please use this identifier to cite or link to this item: https://siaiap39.univali.br/repositorio/handle/repositorio/1423
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Desenvolvimento e validação de método por CLAE para análise da estabilidade de soluções extrativas e extrato seco de Ipomoea pes-caprae brasiliensis (L.) R. Br. (Convolvulaceae)
Other Titles: Development and validation of an hplc method for analysis of stability of extractive solutions and spray-dried extract of Ipomoea pes-caprae brasiliensis (L.) R. Br. (Convolvulaceae)
metadata.dc.creator: Dutra, Daniela Maes
metadata.dc.contributor.advisor1: Bresolin, Tania Mari Bellé
metadata.dc.contributor.referee1: Correa, Rogerio
metadata.dc.contributor.referee2: Rodrigues, Clovis Antonio
metadata.dc.contributor.referee3: Oliveira, Brás Heleno de
metadata.dc.description.resumo: A Ipomoea pes-caprae brasiliensis (L.) R. Br. (Convolvulaceae), conhecida como salsa-da-praia é usada popularmente no tratamento de queimadura por água-viva. Entre suas substâncias ativas destaca-se a isoquercitrina (ISO). Este trabalho visou desenvolver e validar um método por Cromatotografia Líquida de Alta Eficiência (CLAE) para analisar a estabilidade da droga vegetal (DV), da solução extrativa (SE) e do extrato seco por spray dryer (ES). A planta foi coletada na praia da Esplanada (Jaguaruna-SC). A droga vegetal representada por folhas (60%) e caules (40%) foi analisada quanto às características botânicas, perda por dessecação, pureza microbiológica, perfil cromatográfico e teor de ISO por CLAE, cinzas totais e cinzas ácido insolúveis. A SE foi elaborada a 12,5% (m/v) da DV com etanol 70 °GL e maceração dinâmica por 18 h. Para a obtenção do ES, a SE foi submetida à evaporação a vácuo até redução de 70% do volume inicial e adicionada de dióxido de silício coloidal (20% em relação ao resíduo seco) e submetida à secagem por spray dryer. O ES foi analisado quanto ao rendimento do processo, aspecto, pH, morfologia do pó, umidade, pureza microbiológica, perfil em cromatografia em camada delgada (CCD) e CLAE e teor de ISO. O ES e a DV foram submetidos ao estudo de estabilidade acelerado (40°C, 75% UR por 6 meses), de longa duração (30°C, 75% UR por 12 meses) e fotoestabilidade (radiação UV e visível). Para a CLAE, empregou-se coluna Phenomenex® (Luna) C18 (250 x 46 mm, 5 &#956;m), 30 °C, fluxo de 1,0 mL/min com detecção em 254 nm. A fase móvel foi composta por água acidificada (H2SO4) pH 3,0 (A) e acetonitrila (B) em sistema gradiente. O método por CLAE foi validado segundo normas oficiais, incluindo testes de degradação forçada. O método mostrou-se linear na faixa de 5-50 &#956;g/mL de ISO. Os limites de quantificação e de detecção da ISO foram de 1,88 &#956;g/mL e 0,56 &#956;g/mL, respectivamente. O método apresentou boa precisão (DPR <2%, intra-dia e 2,3%, inter-dias) e exatidão, com recuperação média de 99,12% de ISO, sem interferência da matriz vegetal. A degradação do marcador foi maior nos testes de oxidação e radiação UV, porém não interferiu no tempo de retenção da ISO. A DV apresentou teor de ISO de 3,86 (±0,01) mg/g e o ES, teor de de 10,04 (±0,03) mg/g. Após 135 dias de estudo de estabilidade acelerada e 6 meses de longa duração, o ES apresentou conformidade, estando dentro da faixa de ± 10% em relação ao teor inicial. Porém a DV não foi aprovada no estudo de longa duração. O método por CLAE mostrou ser adequado para o controle de qualidade da SE e ES e para monitorar a estabilidade da DV e do ES. Mediante os resultados obtidos, espera-se obter produtos intermediários estáveis para o futuro desenvolvimento de formulações semissólidas tópicas seguras e eficazes para o tratamento de afecções cutâneas, baseada na biodiversidade nacional
Abstract: Ipomoea pes-caprae brasiliensis (L.) R. Br (Convolvulaceae), known as salsa-de-praia, is used to treat jellyfish stings. One of its active ingredients is isoquercitrin (ISO). This work aimed to develop and validate a method for High Performance Liquid Chromatography (HPLC) to analyze the stability of the herbal drug (DV), the extractive solution (SE) and the spray-dried extract (ES). The plant was collected at Esplanada beach (Jaguaruna-SC). The drug represented by leaves (60%) and stems (40%) was analyzed for its botanical characteristics, loss on drying, microbiological purity, chromatographic profile and content by HPLC, total ash and acid insoluble ash. The SE was prepared at 12.5% (w/v) of ethanol DV 70°GL with dynamic maceration for 18 h. To obtain ES, SE was subjected to vacuum evaporation until 70% reduction of the initial volume, followed by the addition of colloidal silicon dioxide (20% on a dry weight basis) and spray drying. The ES was analyzed for process yield, pH, morphology of the powder, moisture, microbiological purity, profile in thin-layer chromatography (TLC) and HPLC and ISO content. The DV and ES were subjected to the accelerated stability study (40°C, 75% RH for 6 months), long-term tudy (30°C, 75% RH for 6 months) and photostability study (UV and visible light). For the HPLC a Phenomenex® (Luna) C18 column was used (250 x 46 mm, 5 mm), temperature of 30°C, and flow of 1.0 mL/min with detection at 254 nm. The mobile phase was composed of acidified water (H2SO4) pH 3.0 (A) and acetonitrile (B) in gradient system. The HPLC method was validated according to official standards, including forced degradation tests. The method was linear in the range of 5-50 mg / mL of ISO. The limits of detection and quantification of ISO were 1.88 mg/mL and 0.56 mg/mL, respectively. The method showed good precision (RSD <2%, intra-day and 2.3%, inter-day) and accuracy, with average recovery of 99.12% ISO, without interference from the herbal matrix. Degradation of the marker was greater in the oxidation and UV radiation tests, but did not affect the retention time of the ISO. The DV presented ISO content of 3.86 (± 0.01) mg/g and the ES, content of 10.04 (± 0.03) mg/g. After 135 days of the accelerated stability study and 6 months of the long-term study, the ES presented confirmity, being within the range ± 10% relative to the initial content. However, the DV failed the long-term study. The HPLC method was shown to be suitable for the quality control of the SE and ES and for monitoring the stability of DV and ES. From the results obtained, it is expected that stable intermediates would be obtained for the future development of safe and effective semisolid formulations for topical treatment of skin disorders, based on the national biodiversity
Keywords: Atividade anti-inflamatória
CLAE
Estudo de estabilidade
Extrato seco
Ipomoea pes-caprae brasiliensis
Soluções extrativas
Validação analítica
Anti-inflammatory activity
HPLC
Stability study
Spray-dried extrac
, Ipomoea pes-caprae brasiliensis
Extractive solutions
Analytical validation
Produtos naturais
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::FARMACIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade do Vale do Itajaí
metadata.dc.publisher.initials: UNIVALI
metadata.dc.publisher.department: Produtos Naturais e Substâncias Bioativas
metadata.dc.publisher.program: Mestrado em Ciências Farmacêuticas
Citation: DUTRA, Daniela Maes. Development and validation of an hplc method for analysis of stability of extractive solutions and spray-dried extract of Ipomoea pes-caprae brasiliensis (L.) R. Br. (Convolvulaceae). 2013. 130 f. Dissertação (Mestrado em Produtos Naturais e Substâncias Bioativas) - Universidade do Vale do Itajaí, Itajaí, 2013.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://siaiap39.univali.br/repositorio/handle/repositorio/1423
Issue Date: 22-Feb-2013
Appears in Collections:Importação Nova 20150826 Coleção

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Daniela Maes Dutra.pdf2,29 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.