Please use this identifier to cite or link to this item: https://siaiap39.univali.br/repositorio/handle/repositorio/1425
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Tartarato de rivastigmina: desenvolvimento analítico por CLAE e desenvolvimento de comprimidos matriciais para liberação modificada
Other Titles: Rivastigmine tartrate: development of analytical method by hlpc and modified-release tablet matrix
metadata.dc.creator: Saraiva, Fatima Rosangela de Souza
metadata.dc.contributor.advisor1: Silva, Ruth Meri Lucinda da
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Bresolin, Tania Mari Bellé
metadata.dc.contributor.referee1: Malheiros, Angela
metadata.dc.contributor.referee2: Couto, Angelica Garcia
metadata.dc.contributor.referee3: Stulzer, Hellen Karine
metadata.dc.description.resumo: O tartarato de rivastigmina (RVT) é um dos fármacos utilizados no tratamento da Doença de Alzheimer (DA) e que está disponível no mercado na forma de cápsulas e adesivos transdérmicos. O presente trabalho teve como objetivo desenvolver comprimidos matriciais para liberação modificada de RVT. O fármaco foi analisado quanto às propriedades física e físico-química empregando métodos farmacopéicos, espectroscópicos e térmicos. Um método analítico para quantificação do fármaco por CLAE foi desenvolvido e validado usando coluna HILIC, acetonitrila e tampão acetato de amônio 10 mM, pH 5,8 (80:20) como fase móvel, temperatura de 30 ºC, eluição isocrática com fluxo de 2,0 mL/min e detecção em 217 nm. Comprimidos matriciais, contendo 6 mg do fármaco, foram desenvolvidos usando como agentes formadores de matriz os seguintes polímeros: O-carboximetilquitosana (OCMQS) 5, 10, 20, 30 e 50%; hipromelose (HPMC) 30 e 50%; Kollidon® SR (KOL) 30 e 50% e quitosana (QS) 30%. Os comprimidos foram obtidos por compressão direta e caracterizados quanto a tamanho, dureza, uniformidade de conteúdo, tempo de desintegração e morfologia. O método de dissolução foi validado e os resultados do perfil de liberação foram analisados aplicando diferentes modelos de cinética de liberação. A taxa de intumescimento, a capacidade de absorção de água e a capacidade de bioadesão das matrizes foram determinadas em modelos in vitro. Foi desenvolvido um método rápido (5 min) para o doseamento da RVT com tempo de retenção de aproximadamente 3 min, com linearidade, repetibilidade, precisão intermediária e exatidão em conformidade com o preconizado pela legislação. O método se mostrou robusto em relação ao fluxo e temperatura e pouco robusto em relação à composição da fase móvel. Os comprimidos apresentaram aspecto físico em conformidade com a Farmacopeia Brasileira e o tempo de desintegração dependente da concentração e do polímero de cada matriz. Os comprimidos de OCMQS (20-50%), HPMC e Kollidon® apresentaram tempo de desintegração maior que 30 min. Os Comprimidos de OCMQS, HPMC e KOL apresentaram velocidade de liberação do fármaco inversamente proporcional à concentração deste na matriz e resultaram em matrizes de liberação modificada. Todas as formulações apresentaram bom ajuste (>90%) aos modelos cinéticos de Higuchi, Peppas-Sahlin e Korsmeyer e Peppas. O expoente n obtido pela análise dos resultados no modelo de Korsmeyer-Peppas, indica que as matrizes de OCMQS (20-50%) e KOL liberam o fármaco predominantemente por mecanismo de difusão enquanto as matrizes de HPMC possuem mecanismo anômolo, ou seja, o fármaco é liberado por diferentes mecanismos de liberação como difusão, intumescimento e erosão. O método de dissolução mostrou-se exato, reprodutível e preciso. As matrizes contendo os polímeros hidrofílicos HPMC e OCMQS apresentaram maior taxa de intumescimento, capacidade de absorção de água e mucoadesividade e estas propriedades foram dependentes da concentração do polímero. No presente trabalho foram desenvolvidas matrizes para liberação modificada da RVT que apresentaram qualidade e propriedades físico-químicas que as tornam promissoras como alternativa farmacêutica na administração e RVT no tratamento de DA
Keywords: Comprimidos matriciais
Doença de Alzheimer
Tartarato de Rivastigmina
Hipromelose
O-carboximetilquitosana
Alzheimer s Disease
Hypromellose
Matrix tablet
O Carboxymethylchitosan
Rivastigmine Tartrate
Produtos naturais
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::FARMACIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade do Vale do Itajaí
metadata.dc.publisher.initials: UNIVALI
metadata.dc.publisher.department: Produtos Naturais e Substâncias Bioativas
metadata.dc.publisher.program: Mestrado em Ciências Farmacêuticas
Citation: SARAIVA, Fatima Rosangela de Souza. Rivastigmine tartrate: development of analytical method by hlpc and modified-release tablet matrix. 2013. 117 f. Dissertação (Mestrado em Produtos Naturais e Substâncias Bioativas) - Universidade do Vale do Itajaí, Itajaí, 2013.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://siaiap39.univali.br/repositorio/handle/repositorio/1425
Issue Date: 26-Jun-2013
Appears in Collections:Importação Nova 20150826 Coleção

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Fatima Rosangela de Souza Saraiva.pdf4,72 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.