Please use this identifier to cite or link to this item: https://siaiap39.univali.br/repositorio/handle/repositorio/1552
metadata.dc.type: Dissertação
Title: A influência dos incentivos financeiros no grau de internacionalização e no desempenho exportador das PMEs catarinenses
metadata.dc.creator: Souza, Izabel Regina de
metadata.dc.contributor.advisor1: Floriani, Dinorá Eliete
metadata.dc.contributor.referee1: Marinho, Sidnei Vieira
metadata.dc.contributor.referee2: Ramos, Flávio
metadata.dc.description.resumo: A internacionalização das empresas brasileiras tem sido um tema relevante a ser investigado, isto porque os resultados apontam um crescimento na inserção das empresas no mercado internacional. Este crescimento é oriundo da participação dos negócios que as grandes e PMEs fomentam no país. As PMEs têm um papel importante no desenvolvimento da economia do país e do estado. O estado de Santa Catarina tem participação ativa no processo de exportação do país, contabilizando números expressivos para a balança comercial. Este estudo buscou avaliar se o uso dos incentivos financeiros disponíveis no mercado nacional influencia no grau de internacionalização no desempenho exportador e na competitividade internacional das PMEs exportadoras de Santa Catarina. Os dados foram obtidos através de pesquisa qualitativa e quantitativa realizadas no período de 2011 e 2012. No primeiro momento fez-se uma entrevista em profundidade com 5 pequenas e médias empresas exportadoras de Santa Catarina, para conhecer a experiência que estas empresas tem com o uso dos incentivos financeiros, onde pode-se perceber que todas as empresas entrevistadas conhecem os programas de incentivos financeiros, porém nem todas utilizam atualmente.No segundo momento, a pesquisa foi feita através de uma survey, aplicada nas PMEs exportadoras de SC, nos diversos setores, onde se obteve 70 questionários respondidos. Os dados coletados permitiram-nos a refletir sobre a relação que os incentivos financeiros têm com o GRI com o desempenho exportador. e a competitividade internacional. O modelo de regressão simples apresentada nas análises deste estudo revela a relação que os incentivos financeiros apresentam sobre o GRI, o desempenho exportador e a competitividade internacional das PMEs. As variáveis de uso dos incentivos financeiros apresentaram influência no GRI e também no desempenho exportador. Assim o que pode ser observado é que quanto maior são as variáveis de uso dos incentivos financeiros maior é o GRI e o desempenho das PMEs exportadoras. Já as variáveis de vendas financiadas apresentaram influencia significância negativa sobre o GRI, desempenho exportador e a competitividade internacional. Mostrando que quanto menor for o percentual financiado maior será o GRI. As limitações deste estudo referem-se, principalmente ao pequeno número de amostra e o fato de não haver na literatura um modelo já consagrado, sendo necessário adaptar as informações existentes com a etapa qualitativa. Apesar das limitações apresentadas este trabalho responde as perguntas de pesquisa, contribuindo com mais informações acerca da internacionalização das PMEs
Abstract: The internationalization of Brazilian companies has been an important issue to be investigated, the results suggest that because growth companies in entering the international market. This growth arises from the participation of large businesses and SMEs to foster the country. SMEs play an important role in the development of the economy and state. The state of Santa Catarina has been active in the export process of the country, accounting for significant numbers to the trade balance. This study sought to evaluate whether the use of financial incentives available in the domestic market influences the degree of internationalization in the export performance and international competitiveness of exporting SMEs in Santa Catarina. Data were obtained through qualitative and quantitative research conducted between 2011 and 2012. At first became an in-depth interviews with five small and medium exporters of Santa Catarina, to know that these companies have experience with the use of financial incentives, which can be seen that all the companies interviewed know the programs financial incentives, but not all use today. In second time the research was done through a survey, applied to the SC for exporting SMEs in various sectors, where we got 70 questionnaires. The collected data allowed us to reflect on the relationship that financial incentives with the GRI with export performance. and international competitiveness. The simple regression model presented in the analysis reveals the relationship that financial incentives have on the GRI, the export performance and international competitiveness of SMEs variables showed use of financial incentives influence on the GRI and also in export performance. So what can be observed is that the higher are the variables of greater use of financial incentives is the GRI and the performance of exporting SMEs. The variables of sales financed showed significant negative influence on the GRI and the export performance and international competitiveness. Showing that the lower the percentage the greater the GRI funded. Limitations of this study relate mainly to the small sample number and the fact that there is a model in the literature already established, it is necessary to adapt the existing information with the qualitative stage. Despite the limitations presented this paper answers the questions of research, contributing more information about the internationalization of SMEs
Keywords: Incentivos Financeiros
PMEs
Grau de internacionalização
Desempenho
Financial Incentives
SMEs
degree of internationalization
Performance
Comércio exterior
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade do Vale do Itajaí
metadata.dc.publisher.initials: UNIVALI
metadata.dc.publisher.department: Organizações e Sociedade
metadata.dc.publisher.program: Mestrado em Administração
Citation: SOUZA, Izabel Regina de. A influência dos incentivos financeiros no grau de internacionalização e no desempenho exportador das PMEs catarinenses. 2012. 126 f. Dissertação (Mestrado em Organizações e Sociedade) - Universidade do Vale do Itajaí, Biguaçú, 2012.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://siaiap39.univali.br/repositorio/handle/repositorio/1552
Issue Date: 31-May-2012
Appears in Collections:Importação Nova 20150826 Coleção

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Izabel Regina de Souza.pdf1,22 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.