Please use this identifier to cite or link to this item: https://siaiap39.univali.br/repositorio/handle/repositorio/1555
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Orientação empreendedora, ambiente e desempenho organizacional: um estudo nas unidades operativas do Senac na região sul do país
metadata.dc.creator: Mariano, Alex Luiz
metadata.dc.contributor.advisor1: Verdinelli, Miguel Angel
metadata.dc.contributor.referee1: Rossetto, Carlos Ricardo
metadata.dc.description.resumo: Este estudo teve como objetivo avaliar a relação entre orientação empreendedora e desempenho organizacional, afetada pelo ambiente, nas unidades operativas do Senac na região sul do país. Para isso, aborda as dimensões da orientação empreendedora propostas por Covin e Slevin (1989) e a tipologia de Duncan (1972) para determinação das dimensões do ambiente organizacional. Para alcançar o objetivo geral proposto e o problema de pesquisa, bem como os objetivos específicos, optou-se pela abordagem quantitativa e descritiva, por meio de survey. A coleta de dados ocorreu através de questionário eletrônico, encaminhado via email aos diretores/gestores, obtida a partir de um censo, contendo 72 das unidades operativas do Senac na região Sul do país (Santa Catarina-SC, Paraná-PR e Rio Grande do Sul-RS). Do total da população, 57 questionários foram devolvidos, dos quais 56 foram preenchidos por completo e 01 foi preenchido somente a parte que compete as características das unidades operativas de dos gestores. O retorno dos questionários correspondeu a 100% das unidades do Senac de SC, 100% do PR e 57,14% do RS. Os resultados indicam que o Senac de SC apresenta um maior número de unidades com moderada e forte orientação empreendedora, em relação ao Senac do PR e RS, isto é, os gestores do Senac de SC estão mais propensos a assumir risco em seus negócios e tendem a ser mais inovativos, com relação a novas linhas de produtos ou serviços, e mais proativos quando lidam com seus competidores, ou seja, seus concorrentes. Com relação a percepção do ambiente, o resultado da análise aponta que há uma predominância da percepção dos gestores das unidades operativas dos três estados para variáveis do ambiente Dinâmico-Complexo com 41,07% e Estático-Simples com 39,29%. Conclui-se que existe correlação significativa na relação entre orientação empreendedora e desempenho organizacional, e que essa correlação provoca um efeito positivo no desempenho, porém, a percepção ambiental por parte dos gestores das unidades operativas do Senac na região sul do país não afeta essa relação.
Abstract: This study aimed to evaluate the relationship between entrepreneurial orientation and organizational performance, affected by the environment, the operating units of Senac in the southern region of the country. For this, approaches the dimensions of entrepreneurial orientation proposed by Covin and Slevin (1989) typology and Duncan (1972) to determine the dimensions of the organizational environment. To achieve the overall objective and the proposed research problem, as well as the specific objectives, we opted for the quantitative and descriptive approach through survey. Data collection occurred through electronic questionnaire, sent email to the directors / managers, obtained from a census, containing 72 units of Senac operating in the region south of the country (Santa Catarina-SC, Paraná-PR e Rio Grande do Sul-RS). Of the total population, 57 questionnaires were returned, of which 56 were completed and 01 were completely filled only part of the racing characteristics of the managers of operating units. The return of the questionnaires corresponded to 100% of the units for Senac SC, 100% of PR and 57,14% of RS. The results indicate that Senac SC has a higher number of units with moderate and strong entrepreneurial orientation in relation to the PR and RS Senac, that is, managers Senac SC are more likely to take risks in their businesses and to be more innovative with respect to new product lines or services, and more proactive when dealing with their competitors, or competitors. Regarding the perception of the environment, the result of the analysis shows that there is a predominance of the perception of managers of operating units of the three states of the environment variables for dynamic-Complex with 41,07% and 39,29% Static-Simple. We conclude that there is significant correlation in the relationship between entrepreneurial orientation and organizational performance, and that this correlation has a positive effect on performance, however, the environmental perception by managers of operating units Senac in the region south of the country does not affect this relationship.
Keywords: Empreendedorismo
Orientação Empreendedora
Desempenho organizacional
Entrepreneurship
Entrepreneurial Orientation
Organizational Performance
Empreendimentos
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade do Vale do Itajaí
metadata.dc.publisher.initials: UNIVALI
metadata.dc.publisher.department: Organizações e Sociedade
metadata.dc.publisher.program: Mestrado em Administração
Citation: MARIANO, Alex Luiz. Orientação empreendedora, ambiente e desempenho organizacional: um estudo nas unidades operativas do Senac na região sul do país. 2011. 101 f. Dissertação (Mestrado em Organizações e Sociedade) - Universidade do Vale do Itajaí, Biguaçu, 2011.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://siaiap39.univali.br/repositorio/handle/repositorio/1555
Issue Date: 31-May-2011
Appears in Collections:Importação Nova 20150826 Coleção

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Alex Luiz Mariano.pdf998,38 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.