Please use this identifier to cite or link to this item: https://siaiap39.univali.br/repositorio/handle/repositorio/1636
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Elaboração de estratégias em pequenas empresas: um estudo em pequenas empresas dos municípios do litoral norte catarinense
Other Titles: A study of small businesses in the municipalities of the North Coast of Santa Catarina
metadata.dc.creator: Freitas, Carlos Alberto
metadata.dc.contributor.advisor1: Hoffmann, Valmir Emil
metadata.dc.contributor.referee1: Cancellier, Everton Luis Pellizzaro de Lorenzi
metadata.dc.contributor.referee2: Bulgacov, Sergio
metadata.dc.description.resumo: Esse estudo teve como objetivo analisar a relação entre estratégia genérica, modos de elaboração de estratégia e Stakeholder em pequenas empresas comerciais dos municípios do litoral norte catarinense, segundo as tipologias de Mintzberg (1973), Quinn (1978) e Idenburg (1993). Nas abordagens teóricas utilizou-se os trabalhos relacionados às estratégias genéricas de Ansoff (1977) e Porter (1997), e dos estudos relacionados aos stakeholders de Stonner e Freeman (1985) e Frooman (1999), para alcançar esse objetivo. O modo de elaboração de estratégia predominante foi o empreendedor, seguido pelo incremental, já a estratégia genérica predominante foi a diferenciação, seguida da liderança no custo total. Percebeu-se também que três stakeholders do ambiente interno e quatro do ambiente externo podiam empregar estratégias de influência de modo a comprometer as decisões estratégicas dessas organizações. A falta de estudos em pequenas empresas comerciais empregando a associação dessas três tipologias justifica o estudo. O trabalho, de característica predominantemente quantitativa, realizou-se através de pesquisa em 148 pequenas empresas do setor comercial, entre 2005 e 2009. Realizou-se associações, por meio da utilização do coeficiente de contingência, além de análises de variância entre as três abordagens propostas. Os resultados apresentaram uma média associação entre os segmentos de mercado e estratégias genéricas. Já a associação entre estratégia genérica e o modo de elaboração não apresentou associação, ou seja, ambas são independentes. Outra associação foi entre as estratégias genéricas e as estratégias de influência dos stakeholders. Os resultados sugerem pouca ou até mesmo nenhuma diferença entre o emprego ou não de estratégias genéricas pelas pequenas empresas, e a probabilidade de recebimento de estratégias de influência dos stakeholders. A relação entre o modo de elaboração e segmento de mercado sugeriu uma associação significante com os modos de elaboração. A associação entre estratégias de influência que os stakeholders podem usar e os modos de elaboração apontaram que existe associação entre as variáveis. A associação entre os dos modos de elaboração de estratégia e tempo de atividade indicaram que não existe uma associação significante, o que parece indicar que os modos estão associados a um agir dos estrategistas da empresa. Outra associação realizada foi entre stakeholder e grau de formação dos pesquisados, os resultados sugerem que quanto maior for o grau de formação do entrevistado, mais ele percebe a influência do stakeholder. A última análise testou a existência de relação entre estratégia, modos de elaboração e stakeholders, as análises de variância não apresentaram relação entre as três abordagens, entretanto, estatisticamente os resultados indicaram que não se deve refutar a hipótese de que há uma associação. Esse estudo não apresenta evidências que possam afirmar que a adoção de um modo de elaboração de estratégia ou estratégica genérica pode garantir uma vantagem competitiva para essas empresas em relação aos seus competidores. Os dados obtidos nessas empresas parecem enfatizar a necessidade de que é preciso utilizar mais de uma variável, quando se analisa pequenas empresas
Abstract: This study aimed to analyze Developing Strategies In Small in the municipalities of the north coast of Santa Catarina, according to the types of Mintzberg (1973), Quinn (1978) and Idenburg (1993). In the theoretical approaches used in the work related to the generic strategies of Ansoff (1977) and Porter (1997), and studies related to the stakeholders of Stonner and Freeman (1985) and Frooman (1999), to achieve this goal. The mode of development strategy was the predominant enterprise, followed by incremental, as the generic strategy of differentiation was predominant, followed by leadership in the total cost. We also noticed that three stakeholders of the internal and four external environment could employ strategies of influence in order to undermine the strategic decisions these organizations. The lack of studies in small commercial enterprises employing the combination of these three types justifies the study. The work, predominantly quantitative trait was held searched through 148 small businesses in the commercial sector, between 2005 and 2009. Held associations, through the use of the contingency coefficient, and the analysis of variance between the three approaches. The results showed an average association between market segments and generic strategies. The association between the generic strategy and mode of development of strategy was not associated, is, both are independent. Another association was between the generic strategies and strategies to influence stakeholders. The results suggest little or even no difference between employment or not of generic strategies by small businesses, and the likelihood of receiving influence strategies stakeholders. The relationship between the means of production and market segment suggested a significant association with the modes of development. The association between influence strategies that stakeholders can use and modes of development indicated that an association exists between variables. The association between modes of development strategy and activity time indicated that there is a significant association, which seems to indicate that the modes are associated with an act of the strategists of the firm. Another association was made between stakeholder and degree of education of respondents, the results suggest that the greater the degree of training of the respondent, the more he realizes the influence of the stakeholder. The last analysis tested the existence of a relationship between strategy, methods of preparation and stakeholders, analysis of variance showed no relationship between the three approaches, however, statistically the results indicated that one should not reject the hypothesis that there is an association. This study presents no evidence to say that adopting a method of manufacture of generic strategy or strategic can secure a competitive advantage for these companies in relation to its competitors. Data from these companies seem to emphasize the need that we must use more than one variable when the analysis in small businesses
Keywords: elaboração estratégia
estratégia genérica
stakeholders
pequenas empresas.
developing strategy
generic strategy
stakeholders
small businesses
pequenas e médias empresas; planejamento empresarial
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade do Vale do Itajaí
metadata.dc.publisher.initials: UNIVALI
metadata.dc.publisher.department: Organizações e Sociedade
metadata.dc.publisher.program: Mestrado em Administração
Citation: FREITAS, Carlos Alberto. A study of small businesses in the municipalities of the North Coast of Santa Catarina. 2010. 183 f. Dissertação (Mestrado em Organizações e Sociedade) - Universidade do Vale do Itajaí, Biguaçu, 2010.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://siaiap39.univali.br/repositorio/handle/repositorio/1636
Issue Date: 1-Dec-2010
Appears in Collections:Importação Nova 20150826 Coleção

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Carlos Alberto Freitas.pdf3,28 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.