Please use this identifier to cite or link to this item: https://siaiap39.univali.br/repositorio/handle/repositorio/1727
metadata.dc.type: Dissertação
Title: A CONCEPÇÃO DAS PROFESSORAS DE CRIANÇAS DE 0 A 3 ANOS SOBRE OS SABERES NECESSÁRIOS PARA SEREM UMA BOA PROFESSORA DE BEBÊS
metadata.dc.creator: Fischer, Marilisi
metadata.dc.contributor.advisor1: Ferreira, Valeria Silva
metadata.dc.contributor.referee1: Carvalho, Diana Carvalho de
metadata.dc.contributor.referee2: Schlindwein, Luciane Maria
metadata.dc.description.resumo: As discussões a cerca da importância e a nova dimensão da educação infantil como primeira etapa da educação básica, bem como suas contribuições no desenvolvimento das crianças de 0 a 6 anos, vem suscitando um olhar mais atento a formação docente derivada das responsabilidades sociais e educativas que se espera dela. Este estudo se propôs a contribuir com elementos de reflexão sobre os saberes necessários para atuação docente na faixa etária de 0 a 3 anos, para tanto buscou conhecer qual a concepção das professoras de bebês da Rede Municipal de ensino de Brusque sobre os saberes que as professoras consideram fundamentais na realização de um trabalho de qualidade. Revisamos o que os documentos oficiais orientam com relação à formação docente para essa faixa etária. Para compreender esta questão abordaremos o conceito de saber e de formação docente principalmente em Tardif (2002), Pimenta (2005), Zabalza (2004), Schon (2000), Gimeno Sacristan (1995), Nóvoa (1995), Charlot (2000), Formosinho e Kischimoto (2002), Azzi (2005), Katz e Goffin (1990). A trajetória metodológica foi realizada a partir de uma perspectiva qualitativa com base de Ludke e André (1986), Bordan e Biklen (1994). As participantes desta pesquisa foram 43 professoras que compõem a totalidade das profissionais que trabalham com as crianças de zero a três anos da Rede Municipal de Ensino e que possuem diferentes níveis de formação. Os dados foram obtidos através da aplicação de um questionário em que a pesquisadora solicitou para que cada professora indicasse cinco itens para cada questão formulada. As questões realizadas foram as seguintes: a) Cite 5 características que você considera serem necessárias para ser uma boa professora de bebês. b) Indique 5 conhecimentos importantes que uma professora precisa saber para trabalhar com bebês. c) Diga 5 critérios que são indispensáveis para começar a trabalhar com bebês. As respostas obtidas nos questionários foram categorizadas em função da freqüência e do sentido das palavras e posteriormente as respostas foram organizadas em duas categorias: Saberes Pessoais e Saberes Profissionais. As palavras e expressões classificadas como saberes pessoais foram aquelas relacionadas a saberes de fontes experienciais. Estes saberes são oriundos da história de vida e da prática cotidiana (TARDIF, 2002). Já as palavras classificadas como saberes profissionais estão relacionadas a conhecimentos de cunho teórico, provenientes em sua maioria da formação acadêmica. A partir da análise dos dados podemos constatar que as professoras consideram importantes os sentimentos que traduzem emoções indicando que estes sentimentos são indispensáveis no exercício de suas funções e no desenvolvimento de um trabalho de qualidade com os bebês. A formação e o conhecimento acerca do desenvolvimento infantil também foram indicados como fundamentais para a realização deste trabalho. As contribuições elencadas por elas expressam a necessidade de repensar a formação docente em todos os níveis, levando em conta os diferentes saberes que perpassam à ação docente e a urgência de um espaço de formação e reflexão específicas do fazer pedagógico com as crianças de zero a três anos.
Abstract: The discussions near the importance and the new dimension of the infantile education as a first stage of the basic education and also their contributions in the development of children between zero and six years old are raising a more attentive look to the educational formation derivative from social and educational responsibilities that are expected from them. This study has a proposal to contribute with elements of reflection about the necessary knowledge to the educational performance in the ages from zero to three years old and so it tried to know which is the teachers conception that work with babies in the Public Schools from Brusque SC, about the knowledge the teachers consider essential to the realization of a good quality work. We reviewed what the official documents orient us to do in relation to the educational formation for this age. To understand this question we are undertaking the knowledge and educational formation concepts principally in Tardif (2002), Pimenta (2005), Zabalza (2004), Schon (2000), Sacristán (1995), Nóvoa (1995), Charlot (2000), Formosinho and Kischimoto (2002), Azzi (2005), Katz and Giffin (1990). The methodological trajectory was carried out initially from a qualitative perspective based on Ludke and André (1986), Bordan and Bikken (1994). The participants from this research were 43 teachers that compose the totality of the professionals that work with children from zero to three years old of the Public Teaching Schools from Brusque SC and that have different levels in their formation. The data were obtained through the application of a questionnaire where the researcher asked each of the teachers to indicate 5 itens for each presented question that follows: a) Mention 5 characteristics that you consider necessary to be a good teacher for babies. b) Indicate 5 important types of knowledge that the teacher has to know to work with babies. c) Mention 5 indispensable criteria to begin a work with babies. The answers obtained in the questionnaire were categorized in function of the frequency and of the meaning of the words and later on, the answers were organized in two categories: Personal Knowledge and Professional Knowledge. The keys and expressions classified as Personal Knowledge were those ones related to the knowledge of experimental sources. These types of knowledge proceed from the life story and the daily practice (TARDIF, 2002). The words classified as Professional Knowledge are related to the theoretical knowledge, coming mainly from the academic formation. With data analysis we can state that the teachers consider the feelings that translate emotions very important, pointing out that these feelings are indispensable to the exercise of their functions and in the development of a full quality work with the babies. The formation and the knowledge related to the infantile development were also indicated as essential to the realization of this work. The contributions that were presented by them express the need of rethinking the educational formation in all levels, considering the different types of knowledge that involve the educational action and the urgency of a specific formation and reflection spaces near the pedagogical know-how-to-make with children between zero and three years old.
Keywords: educação infantil
formação docente
saberes
infantile education
educational formation
knowledge
Professores - Formação
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade do Vale do Itajaí
metadata.dc.publisher.initials: UNIVALI
metadata.dc.publisher.department: Educação
metadata.dc.publisher.program: Mestrado em Educação
Citation: FISCHER, Marilisi. A CONCEPÇÃO DAS PROFESSORAS DE CRIANÇAS DE 0 A 3 ANOS SOBRE OS SABERES NECESSÁRIOS PARA SEREM UMA BOA PROFESSORA DE BEBÊS. 2006. 59 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade do Vale do Itajaí, Itajaí, 2006.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://siaiap39.univali.br/repositorio/handle/repositorio/1727
Issue Date: 2-Oct-2006
Appears in Collections:Importação Nova 20150826 Coleção

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Marilisi Fischer.pdf958,41 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.