Please use this identifier to cite or link to this item: https://siaiap39.univali.br/repositorio/handle/repositorio/1868
metadata.dc.type: Dissertação
Title: As reações das educadoras diante dos bebês e suas demandas no cotidiano das creches
metadata.dc.creator: Duarte, Rubiara
metadata.dc.contributor.advisor1: Ferreira, Valeria Silva
metadata.dc.contributor.referee1: Neitzel, Adair de Aguiar
metadata.dc.description.resumo: O estudo em questão produziu conhecimentos na linha de pesquisa Práticas Educativas e Formação Profissional. O tema desta investigação trata das reações das educadoras diante dos bebês e suas demandas no cotidiano das creches, localizadas no município de Itajaí, SC. Os objetivos visados foram: conhecer as principais demandas das crianças na creche; identificar as reações das professoras no cotidiano da creche; caracterizar as ações utilizadas pelas professoras ao lidar com as demandas das crianças; observar as principais dificuldades das professoras para atender as necessidades das crianças. Os sujeitos que integraram o grupo focal foram oito professoras graduadas, selecionadas conforme o tempo de atuação profissional de no mínimo dez anos, com o intuito de valorizar as experiências dessas docentes. Um dos referenciais teóricos utilizados remete-nos à Sociologia da infância, no qual Sarmento (2003) dirige-se as crianças como capazes de construir de maneira sistematizada caminhos de significação e de ação intencional, diferentes dos modos como os adultos o fazem em meio à realidade. Outro aporte teórico presente em nossa pesquisa destaca o desenvolvimento infantil, concebido por Wallon (1995) quando afirma que a criança dedica-se a viver a infância e o conhecimento a respeito dela cabe ao adulto realizar; contudo, deve-se considerar a experiência da criança e não o modo como o adulto a interpreta. O encaminhamento metodológico adotado consiste em uma abordagem qualitativa. Os dados indicam que as crianças demandam de suas professoras interações regulares, espontâneas, ativas; e são ávidas por atenção, necessitam explorar individual e coletivamente, e vivenciar momentos lúdicos. E para tal, as crianças precisam de incentivo do educador para mediar suas iniciativas em seus desafios, tentativas, acertos, erros e incidentes. São todos anseios das crianças que evocam proteção, amparo, consolo e, essencialmente, o contato físico constante entre a criança e a educadora, seja durante os cuidados corporais, seja na hora da alimentação e do sono. As reações das educadoras diante das demandas das crianças evidenciaram-se como sendo favoráveis em cinco das oito professoras, cujas ações indicaram compreensão, acolhimento e afetividade. Entretanto, mesmo essas professoras dotadas de empatia e sutileza em condições adversas emitiram respostas desfavoráveis. Quanto às outras três educadoras, observamos sinais de apatia, de intolerância e de agressividade perante as demandas das crianças, ao passo que, em raros momentos, adotaram posturas favoráveis durante alguns debates. A professora em seu cotidiano é afetada de modo singular por questões de seu cotidiano e pelos direitos e deveres de sua categoria profissional. Esse fato requer o investimento em políticas públicas, sociais, de saúde e de valorização do educador, sob o ponto de vista da urgência de cuidados dessa pessoa, cuja missão é nobre, admirável e indispensável à construção da sociedade
Abstract: This study produced knowledge in the line of research Education Practices and Professional Training. This investigation deals with the theme of educators‟ reactions to babies and their demands in the daily routine of crèches in the town of Itajaí, SC. Its objectives were: to determine the main demands of children at the crèche; to identify the teachers‟ reactions in the daily routine of the crèche; to characterize the actions used by the teachers to deal with the children‟s demands; and to observe the main difficulties faced by the teachers in meeting the children‟s needs. A focal group was created, comprised of eight graduate teachers, selecting teachers with at least ten years of professional service, in order to take advantage of their experiences. One of the theoretical references used refers to childhood Sociology, in which Sarmento (2003) states that children are capable of systematically building routes of signification and intentional action that are different from the ways in which adults deal with the reality. Another theoretical support present in our research highlights the children‟s development, according to Wallon (1995), when he affirms that the child dedicates itself to living childhood, and knowledge about the child is the duty of the adult, therefore the child‟s experience should be considered, and not adult‟s interpretation of it. The methodological route adopted consists of a qualitative approach. The data indicate that children require regular, spontaneous, active interactions on the part of their teachers; also, they are avid for attention, and they need to explore and experience moments of play, individually and collectively. For this, children need to be motivated by the educator, who needs to mediate their initiatives and challenges, attempts, successes, mistakes and events. These are all anxieties of the children who demand protection, support, consolation and essentially, constant physical contact between the child and the educator, whether during bodily care or at the time of feeding and sleep. The educators‟ reactions, when faced with the children‟s demands, were favorable in five of the eight teachers, whose actions indicated understanding, welcoming and affectivity. However, even these teachers who showed empathy and subtlety, in adverse conditions they sometimes gave favourable responses. As for the other three educators, signs of apathy, intolerance and aggressiveness were observed in response to the children‟s demands, while in rare instances, they adopted favourable positions during some debates. The teacher, in her daily routines, is affected in a unique way in her questions of private life and in the rights and duties of her professional category. This fact requires investments in public, social and health policies and valorization of the educator, from the point of view of the urgency of care of this person, whose mission is noble, admirable and indispensible for the construction of society
Keywords: Prática de ensino
Educadores Formação
Professores de creches
Psychology
Teaching Profession
Educação de crianças
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade do Vale do Itajaí
metadata.dc.publisher.initials: UNIVALI
metadata.dc.publisher.department: Educação
metadata.dc.publisher.program: Mestrado em Educação
Citation: DUARTE, Rubiara. As reações das educadoras diante dos bebês e suas demandas no cotidiano das creches. 2012. 156 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade do Vale do Itajaí, Itajaí, 2012.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://siaiap39.univali.br/repositorio/handle/repositorio/1868
Issue Date: 9-Mar-2012
Appears in Collections:Importação Nova 20150826 Coleção

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Rubiara Duarte.pdf2,08 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.