Please use this identifier to cite or link to this item: https://siaiap39.univali.br/repositorio/handle/repositorio/1886
metadata.dc.type: Tese
Title: Análise da estrutura institucional de governança em saúde ambiental para o litoral centro-norte de Santa Catarina: o uso de indicadores
metadata.dc.creator: Corrêa, Carla Eunice Gomes
metadata.dc.contributor.advisor1: Polette, Marcus
metadata.dc.contributor.referee1: Mantovaneli Junior, Oklinger
metadata.dc.contributor.referee2: Marenzi, Rosemeri Carvalho
metadata.dc.contributor.referee3: Schwingel, Paulo Ricardo
metadata.dc.description.resumo: A presente análise busca entender a situação institucional da governança em saúde ambiental, assim como propor um sistema de indicadores nos municípios costeiros situados na porção centro-norte de Santa Catarina. O tema saúde ambiental é uma discussão atual tem como base um amplo processo de mobilização da sociedade em busca de fomentar uma política pública que possa atuar por meio de uma governança plena, no entanto, o tema ainda tem se mostrado incipiente na literatura científica. A costa catarinense encontra-se em um intenso processo de transformação devido aos processos de urbanização, acarretando a altas taxas de adensamento populacional, formação de periferias, desmatamentos, poluição e degradação ambiental. Diante da importância da zona costeira passa a ser fundamental entender as referências de qualidade ambiental e de vida da população a fim de diagnosticar a realidade da saúde ambiental nestes municípios por meio das instituições responsáveis, assim como, estabelecer um sistema de indicadores que possa demonstrar a eficiência e eficácia de tais estruturas em escala regional e local. Para tanto, partiu-se da premissa de que as informações existentes em saúde ambiental são fragmentadas, sendo este um obstáculo para a estruturação de uma base de dados consistente. Trata-se de uma pesquisa descritiva e exploratória, com análise qualitativa a partir de um estudo de caso, com base em fontes relacionadas ao meio ambiente, a saúde ambiental e aos indicadores de qualidade de vida. O estudo de caso incluiu uma série de entrevistas semiestruturadas, aplicadas junto aos integrantes das equipes de saúde ambiental nas Secretarias de Saúde dos municípios do litoral norte de Santa Catarina. Como resultado, verificou-se que os profissionais entrevistados encontram sérios obstáculos diante da resolução dos problemas de saúde ambiental tais como: falta de estrutura, ausência de equipe técnica estruturada, assim como pela falta de entendimento do que se constitui uma política de saúde ambiental. Além disso, foi constatada a falta de continuidade de ações institucionais por parte dos gestores públicos nos planos, programas e projetos existentes nas Secretarias a cada quatro anos. Para isso foi possível avaliar o sistema tendo como base a estrutura FPSEEA (Força Motriz Pressão Situação Estado Ação), assim como por meio da análise de Potencialidades, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças. Fica evidente que o Sistema em Vigilância em Saúde Ambiental nos municípios costeiros analisados não possuem uma base sólida no seu processo de construção institucional, visto que são frágeis nos processos de participação, e pouco transparentes nas tomadas de decisão. Infelizmente não estão inseridos nas agendas governamentais, pois não possuem definição de atribuições no executivo. O desafio atual está em uma estruturação de um programa regional e municipal em Saúde Ambiental por meio da assunção de responsabilidades intra e interinstitucionais, bem como por meio da inserção de programas que possam medir a efetividade destes por meio dos indicadores aqui propostos
Abstract: This analysis seeks to understand the institutional situation of governance in environmental health, and to propose a system of indicators for coastal municipalities in the north-central portion of Santa Catarina State. The environmental health issue is a current discussion based on an extensive process of mobilization of society seeking to promote public policy that can act through a full governance, however , the theme is still incipient shown in the scientific literature . The coast of Santa Catarina State is in an intense process of transformation due to urbanization processes, leading to high rates of population density , formation of suburbs , deforestation , pollution and environmental degradation . Given the importance of the coastal zone becomes crucial to understand the references and environmental quality of life in order to diagnose the reality of environmental health in these municipalities through the institutions responsible, as well as establish a system of indicators that can demonstrate efficiency and effectiveness of such structures at a regional and local scale. So, we have started from the premise that the existing information on environmental health is fragmented, this being an obstacle to structuring a consistent database. This is a descriptive and exploratory research with a qualitative analysis based on a case study, based on environment-related sources, environmental health and quality of life indicators. The case study included a series of semi-structured interviews, applied to team members at Environmental Health in the Health Departments of the municipalities of the north coast of Santa Catarina State. As a result, it was found that the professionals interviewed face serious obstacles before the resolution of environmental health problems such as lack of infrastructure, lack of structured technical staff, and the lack of understanding of what constitutes a policy of environmental health. Furthermore, it was found the lack of continuity of institutional actions by public managers in the plans, programs and projects in the Secretariats every four years. For it was possible to evaluate the system based on the DPSEEA (Driving Force - Pressure - State - State - Action) structure, as well as through the analysis of Strengths, Weaknesses, Opportunities and Threats. It is evident that the system Environmental Health Surveillance in the analyzed coastal municipalities do not have a solid foundation in the process of institution building, as they are fragile processes of participation, and lack transparency in decision making. Unfortunately they are not included in government agendas, as they have no definition of responsibilities in the executive. The current challenge is in designing a regional and municipal program in Environmental Health through the assumption of intra-and inter-institutional responsibilities, as well as by insertion of programs to measure the effectiveness of these through the indicators proposed here
Keywords: Governança
Saúde Ambiental
Indicadores
Litoral centro-norte de Santa Catarina
Governance
Environmental Health
Indicators
North Central Coast of Santa Catarina State
Saúde ambiental
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ECOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade do Vale do Itajaí
metadata.dc.publisher.initials: UNIVALI
metadata.dc.publisher.department: Tecnologia e Gestão Ambiental
metadata.dc.publisher.program: Doutorado em Ciência e Tecnologia Ambiental
Citation: CORRÊA, Carla Eunice Gomes. Análise da estrutura institucional de governança em saúde ambiental para o litoral centro-norte de Santa Catarina: o uso de indicadores. 2014. 183 f. Tese (Doutorado em Tecnologia e Gestão Ambiental) - Universidade do Vale do Itajaí, Itajaí, 2014.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://siaiap39.univali.br/repositorio/handle/repositorio/1886
Issue Date: 27-Feb-2014
Appears in Collections:Importação Nova 20150826 Coleção

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Carla Eunice Gomes Correa.pdf1,67 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.