Please use this identifier to cite or link to this item: https://siaiap39.univali.br/repositorio/handle/repositorio/1888
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Defensivos agrícolas utilizados na cultura do arroz irrigado no estado de Santa Catarina: análise de risco ecológico e mitigação
metadata.dc.creator: Vieira, Danielle Cristina
metadata.dc.contributor.advisor1: Resgalla Junior, Charrid
metadata.dc.contributor.referee1: Beaumord, Antonio Carlos
metadata.dc.contributor.referee2: Rörig, Leonardo Rubi
metadata.dc.contributor.referee3: Polette, Marcus
metadata.dc.description.resumo: O arroz irrigado destaca-se no estado de Santa Catarina pela sua importância social e econômica, em que mais de 8 mil famílias tem a atividade como sua principal fonte de renda, alcançando uma produtividade de 7,1 t/ha, colocando o estado como o líder em produtividade e o segundo em volume de produção de arroz irrigado no Brasil. Em Santa Catarina o sistema de cultivo é 100% pré-germinado, em que sementes são lançadas em solo coberto por uma lâmina de água e o controle de pragas é realizado através do uso de agrotóxicos que em uso incorreto pode acarretar na contaminação dos recursos hídricos devido a sua difusão em água, ocasionando em uma ação deletéria sobre organismos não alvos. No presente estudo foram avaliados a toxicidade das formulações comerciais dos herbicidas Only® (Imazapic + Imazetapir), Basagran® (Bentazon) e Ricer® (Penoxulam), dos inseticidas Arrivo® (Cipermetrina), Actara® (Tiametoxam) e Standak® (Fipronil) e dos fungicidas Nativo® (Trifloxistrobina + Tebuconazol) e Bim® (Triciclasol). Os organismos escolhidos para as análises foram a bactéria Víbrio fischeri, as microalgas Skeletonema costatum, Pseudokirchneriella subcaptata e Desmodesmus subspicatus, a macrófita Lemna minor, os crustáceos Mysidopsis juniae e Daphnia magna, os ouriços-do-mar Lytechinus variegatus e Arbacia lixula e o peixe Danio rerio, a fim de determinar os valores de CE50 e CL50, através do método não paramétrico Trimmed Sperman-Karber. Todos os produtos foram testados a partir de soluções de 1 g L-1 tendo com base o ingrediente ativo. Foram realizadas análises de risco determinístico através de coeficientes de risco e análise probabilística do inseticida Fipronil que apresentou maior frequência de resíduo no ambiente, além de uma elevada toxicidade. Dentre os herbicidas analisados, nenhum apresentou risco de impacto dos recursos hídricos, entretanto Ricer® foi o mais tóxico entre os herbicidas testados, principalmente sobre a microalga Desmodesmus subspicatus, com valor de CE50 de 7240,0 &#956;g L-1. Todos inseticidas mostraram-se tóxicos para o crustáceo M. juniae, sendo o inseticida Arrivo® o produto mais tóxico da sua classe, com um valor de CL50 <0,001 &#956;g L-1. De maneira geral os fungicidas apresentaram maior toxicidade sobre o crustáceo M. juniae e o ouriço L. variegatus, com valores de 2,16 &#956;g L-1 para Nativo® e 680,0 &#956;g L-1 para Bim®. A análise de risco determinística indicou que Standak® (Fipronil) apresenta risco de impacto sobre a população de crustáceos marinhos, entretanto a análise de risco probabilística indica que o risco é incerto devido à fragilidade e quantidade de informação de resíduo deste inseticida na bibliografia. Entretanto a frequência de ocorrência deste inseticida em algumas áreas de Santa Catarina e Rio Grande do Sul chega a 100%, o que leva a ser considerado um produto de elevado uso pelos agricultores. Devido a sua toxicidade propõem-se estudos mais refinados, monitoramentos dos recursos hídricos e o desestímulo do seu uso em favor de outros inseticidas de menor toxicidade sobre a comunidade aquática
Abstract: Irrigated rice is highlighted in the state of Santa Catarina as a crop of social and economic importance, and it is the main source of income for more than eight thousand families, achieving productivity of 7.1 t/ha, placing the state as leader in productivity and second in volume of production of irrigated rice in Brazil. In Santa Catarina, the cultivation system is 100% pre-germinated, whereby the seeds are sown on soil covered with a layer of water. Pest control is done through the use of agricultural pesticides, which if used incorrectly, can lead to contamination of the water resources by spreading through the water, causing harmful action on non-target organisms. This study evaluates the toxicity of commercial formulations of the herbicides Only® (Imazapic + Imazetapir), Basagran® (Bentazon) and Ricer® (Penoxulam), of the insecticides Arrivo® (Cipermetrina), Actara® (Tiametoxam) and Standak® (Fipronil), and of the fungicides Nativo® (Trifloxistrobina + Tebuconazol) and Bim® (Triciclasol). The organisms selected for the analyses were the bacteria Víbrio fischeri, the microalgae Skeletonema costatum, Pseudokirchneriella subcaptata and Desmodesmus subspicatus, the microphyte Lemna minor, the crustaceans Mysidopsis juniae and Daphnia magna, the sea urchins Lytechinus variegatus and Arbacia lixula and the fish Danio rerio, in order to determine the CE50 and CL50 values through the Trimmed Spearman-Karber method. All the products were tested using solutions of 1 g L-1 with the active ingredient as base. Deterministic risk analyses were performed through risk coefficients and probablistic analysis of the insecticide Fipronil, which presented higher frequency of residue in the environment, as well as high toxicity. Of the herbicides analyzed, none presented risk of impact on the water resources, while Ricer® was the most toxic of the herbicides tested, particularly on the microalga Desmodesmus subspicatus, with a CE50 value of 7240.0 &#956;g L-1. All the insecticides proved to be toxic for the crustacean M. juniae, and the insecticide Arrivo® the most toxic product for its class, with a CL50 value of <0.001 &#956;g L-1. In general, the fungicides presented higher toxicity on the crustacean M. juniae and the sea urchin L. variegatus, with values of 2.16 &#956;g L-1 for Nativo® and 680.0 &#956;g L-1 for Bim®. The deterministic risk analysis indicated that Standak® (Fipronil) presented risk of impact on the population of marine crustaceans, while the probablistic risk analysis indicates that the risk is uncertain due to the fragility and quantity of information on residues of this insecticide in the bibliography. Meanwhile, the frequency of occurrence of this insecticide in some areas of Santa Catarina and Rio Grande do Sul is as high as 100%, for which reason it is considered a product of high use by farmers. Due to its toxicity, more refined studies are proposed, with monitoring of the water resources, and discouraging its use in favor of other insecticides that are less toxic to the aquatic community
Keywords: Agrotóxicos
Risco determinístico
Risco probabilísticos
Standak® (Fipronil)
Agricultural pesticides
Deterministic risk
Probablistic risk
Standak® (Fipronil)
Gestão ambiental
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ECOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade do Vale do Itajaí
metadata.dc.publisher.initials: UNIVALI
metadata.dc.publisher.department: Tecnologia e Gestão Ambiental
metadata.dc.publisher.program: Doutorado em Ciência e Tecnologia Ambiental
Citation: VIEIRA, Danielle Cristina. Defensivos agrícolas utilizados na cultura do arroz irrigado no estado de Santa Catarina: análise de risco ecológico e mitigação. 2013. 67 f. Dissertação (Mestrado em Tecnologia e Gestão Ambiental) - Universidade do Vale do Itajaí, Itajaí, 2013.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://siaiap39.univali.br/repositorio/handle/repositorio/1888
Issue Date: 25-Oct-2013
Appears in Collections:Importação Nova 20150826 Coleção

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Danielle Cristina Vieira.pdf1,14 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.