Please use this identifier to cite or link to this item: https://siaiap39.univali.br/repositorio/handle/repositorio/1900
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Distribuição espaço-temporal da macrofauna em um baixo estuário urbanizado subtropical: variações ambientais e impactos antropogênicos
metadata.dc.creator: Mattos, Pedro Rocha
metadata.dc.contributor.advisor1: Almeida, Tito Cesar Marques de
metadata.dc.contributor.referee1: Polette, Marcus
metadata.dc.contributor.referee2: Rörig, Leonardo Rubi
metadata.dc.contributor.referee3: Resgalla Junior, Charrid
metadata.dc.contributor.referee4: Pereira Filho, Jurandir
metadata.dc.description.resumo: Estuários são áreas de relevância ecológica, conhecidos como berçários de vida marinha. Por questões geográficas e econômicas, estuários têm sido historicamente favoráveis a ocupação humana ao redor do mundo, repercutindo de maneira negativa sobre sua integridade ecológica. Grandes centros urbanos tendem a se desenvolver nessas áreas, como é o caso do baixo estuário do rio Itajaí-Açu, em Santa Catarina. São objetivos desse estudo: (1) Determinar a distribuição espaço-temporal da macrofauna (2) relacionar o padrão de distribuição da macrofauna com as variáveis ambientais e (3) avaliar a influência das dragagens de aprofundamento sobre a estrutura e composição da macrofauna. Amostras em triplicata foram coletadas de dezembro de 2010 a outubro de 2012 em intervalos mensais em quatro estações localizadas no baixo estuário, sendo duas delas afetadas pelas dragagens de aprofundamento do canal portuário, totalizando 228 amostras. A composição do sedimento e as variáveis da coluna d´água ao longo do estudo também foram analisadas. Utilizou-se de análise em componentes principais (ACP) para analisar a variação espaço-temporal das variáveis ambientais, e uma combinação de escalonamento multidimensional (MDS) e agrupamento hierárquico (CLUSTER) para a distribuição da macrofauna. Correlações entre a matriz de variáveis ambientais e a estrutura multivariada da macrofauna foram testadas por meio da análise canônica de coordenadas principais (CAP). Testamos estatisticamente as variações espaço-temporais das associações por meio de análise de variância multivariada permutacional (PERMANOVA) bi-fatorial (estação e tempo). Foram coletados e analisados 21.839 organismos, sendo que 97% do total amostrado correspondeu ao gastrópode Heleobia australis, ao tanaidáceo Kaliapseudes schubartii e aos poliquetas Heteromastus similis, Bocardiella ligerica e Nephtys fluviatilis, indicando uma área consideravelmente alterada. Apesar da descarga fluvial se mostrar uma importante reguladora do ecossistema, as dragagens de aprofundamento foram deletérias a macrofauna. As dragagens parecem impedir a estabilização de uma comunidade clímax, apesar da resiliência observada, favorecendo a dominância de organismos oportunistas tais como H. australis
Abstract: Estuaries are ecologically relevant areas, known in the literature as marine nurseries. Because of their geographical and economical features, estuaries have been historically occupied worldwide, which threatens their ecological integrity. Considerable urban development tends to take place on those areas, as it is the case of the low estuarine region of the Itajaí-Açu river, in Santa Catarina, where this work aimed to: (1) Study the spatiotemporal variation of the macrofauna located on the low estuary of the Itajaí-Acu river; (2) search for relationships between environmental variables and the macrofauna and (3) evaluate the influence of capital dredging upon the macrofauna. Sampling was conducted monthly from December 2010 to October 2012 in four stations located on the low estuary, two of which were affected by dredging operations, totalizing 228 samples. Sediment composition and water column´s variables were also assessed. Principal component analysis (PCA) was used to analyze spatiotemporal patterns of environmental variables, and a combination of hierarchical clustering (CLUSTER) and multidimensional scaling (MDS) was used for biotic data. Correlations between environmental and biotic matrices were tested by canonical analysis of principal coordinates (CAP). Spatiotemporal variations in the community were statistically tested by permutational multivariate analysis of variance (PERMANOVA) with two factors (station and time). A total of 21.839 organisms were sampled, and 97% of the macrofauna was represented by the gastropod Heleobia australis, the tanaid Kaliapseudes schubartii and the polychaetes Heteromastus similis, Boccardiella ligerica and Nephtys fluviatilis. Despite the influence of the river discharge on the ecosystem, dredging of the channel was deleterious to the studied community. Dredging disturbance maintains the community in an early successional stage despite its resilience, favoring opportunistic organisms such as H. australis
Keywords: Estuários
macrofauna
dragagens
descarga fluvial
Estuaries
macrofauna
dredging
river discharge
Estuários
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ECOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade do Vale do Itajaí
metadata.dc.publisher.initials: UNIVALI
metadata.dc.publisher.department: Tecnologia e Gestão Ambiental. Ecossistemas Aquáticos
metadata.dc.publisher.program: Mestrado em Ciência e Tecnologia Ambiental
Citation: MATTOS, Pedro Rocha. Distribuição espaço-temporal da macrofauna em um baixo estuário urbanizado subtropical: variações ambientais e impactos antropogênicos. 2014. 53 f. Dissertação (Mestrado em Tecnologia e Gestão Ambiental. Ecossistemas Aquáticos) - Universidade do Vale do Itajaí, Itajaí, 2014.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://siaiap39.univali.br/repositorio/handle/repositorio/1900
Issue Date: 4-Jul-2014
Appears in Collections:Importação Nova 20150826 Coleção

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Pedro Rocha Mattos.pdf1,64 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.