Please use this identifier to cite or link to this item: https://siaiap39.univali.br/repositorio/handle/repositorio/1954
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Ictioplâncton da baía da Babitonga (SC, Brasil): instrumento para a definição de áreas prioritárias para a conservação
metadata.dc.creator: Costa, Micheli Duarte de Paula
metadata.dc.contributor.advisor1: Schwingel, Paulo Ricardo
metadata.dc.contributor.referee1: Resgalla Junior, Charrid
metadata.dc.contributor.referee2: Perez, Jose Angel Alvarez
metadata.dc.description.resumo: A baía da Babitonga é um complexo estuarino localizado no litoral norte do Estado de Santa Catarina, Brasil. O presente trabalho descreveu a variação espaço-temporal do ictioplâncton na baía da Babitonga, como instrumento para a definição de áreas prioritárias para a conservação. Amostragens de ictioplâncton foram realizadas em nove pontos amostrais em outubro e novembro de 2007, e janeiro, fevereiro, abril, maio, julho e agosto de 2008, realizadas com rede do tipo cônica de 200m e cilindro-cônica de 500m, com arrastos de 2 e 5 minutos de duração, respectivamente. A identificação das áreas de retenção de ovos e larvas de peixes no estuário foi realizada através do módulo de transporte lagrangeano, parte do software SisBaHiA®. A definição das áreas prioritárias para a conservação foi realizada de acordo com a avaliação da baía da Babitonga baseada no método COMPARE, além da compilação de características sobre o ecossistema e a distribuição das espécies. Com bases nesses aspectos, as áreas prioritárias para a conservação foram classificadas em forma de zoneamento de acordo com os diferentes tipos de uso do ambiente. No total, foram coletados 17.443 ovos de peixes, 4.154 com a rede de 200μm e 13.289 a de 500μm, e 5.420 larvas de peixes, 3.380 com a rede de 200μm e 2.040 com a 500μm. Um total de 59 taxa foram identificados (11 registros a nível de família, 18 a nível de gênero e 30 a nível de espécie), sendo Engraulidae, Gobiidae, Haemulidae, Scartella cristata, Cynoscion spp. e Parablennius pilicornis os mais abundantes para a rede de 200μm (94,3%), e Engraulidae, Microgobius meeki, Gobiidae, Chloroscombrus chrysurus e Haemulidae para a rede de 500μm (83%). A assembleia de larvas de peixes na baía da Babitonga é formada por diferentes grupos, tanto espacialmente quanto temporalmente. As principais áreas de retenção de ovos e larvas de peixes no estuário são associadas as zonas de baixa hidrodinâmica próximas as ilhas estuarinas e ao vórtice na desembocadura da baía. Na avaliação da baía da Babitonga, através da metodologia COMPARE, os critérios relacionados com a distribuição espaço-temporal do ictioplâncton, bem como o número de taxa e padrões de utilização do estuário pelos estágios iniciais de peixes, contribuiram tanto para a proteção da biodiversidade (81%) quanto para o manejo pesqueiro (85%). O zoneamento ecológico foi estabelecido de acordo com as características de utilização e ocupação da ictiofauna e seus estágios iniciais na baía da Babitonga, sendo propostas as zonas de: preservação (manguezais, marismas e ilhas estuarinas), conservação (praias estuarinas e áreas rasas, setor externo e áreas costeira adjacente) e recuperação ambiental (áreas próximas as cidades de São Francisco do Sul, Itapoá e Joinville e áreas portuárias) no ecossistema estuarino
Abstract: The Babitonga bay is an estuarine complex located in the northern coast of Santa Catarina State, Brazil. This work aimed to study the spatial-temporal variation of ichthyoplankton assembly in Babitonga Bay, within the period of October 2007 and August 2008, as a tool for the definition of priority sites for conservation in the estuarine ecosystem. The samples were collected in 9 stations, and oblique hauls were used, with a 40cm diameter conical plankton net fitted with 200μm mesh and with a 50cm diameter cylindrical-conical plankton net fitted with 500μm mesh (of two and five minutes hauling, respectively). The identification of retention zones of fish eggs and larvae in the estuary were conducted by lagrangean transport module of Sisbahia program. The definiton of priority sites for conservation in Babitonga Bay was based on COMPARE methodology, beyond the compilation of ecosystem aspects and species distribution. Considering theses aspects, the priority sites for conservation were classified in zoning based on the use of the estuarine environment. A total of 17.443 eggs and 5.420 fish larvae were collected, being 4.154 eggs collected with 200μm net and 13.289 with 500μm net, and 3.380 and 2.040 larvae, respectively. A total of 59 taxa were identified (11 in family level, 18 in genus level and 30 in specie level), being Engraulidae, Gobiidae, Haemulidae, Scartella cristata, Cynoscion spp., and Parablennius pilicornis more abundant in 200μm net samples (94,3%), and Engraulidae, Microgobius meeki, Gobiidae, Chloroscombrus chrysurus and Haemulidae in the 500μm net samples (83%). The larval assembly in Babitonga Bay was represented by differents groups, spatially and temporally. The retetion zones of icthyoplankton in the bay were correlated with the zones of low hydrodynamic near the estuarine islands and the eddy at the estuary mouth. The criteria associated with espatial-temporal distribution of ichthyoplankton, taxa number and use pattern of early life stages of fishes, in the Babitonga Bay evaluation with COMPARE methodology, contributed both for biodiversity protection (81%) and fisheries management (85%). The occupation pattern and use aspects of ichthyofauna and early life stages were used for the establishment of the ecological zoning in Babitonga Bay, being proposed: preservation zone (mangroves, saltmarshes, and estuarine islands), conservation zone (estuarine beaches and estuarine shallow waters, external sector and adjacent coastal area), and environmental restoration zone (areas close to the city of São Francisco do Sul, Joinville and Itapoá, and port areas) in the estuarine ecosystem
Keywords: ecossistemas
estuarios
Peixe - Ovos
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ECOLOGIA::ECOLOGIA DE ECOSSISTEMAS
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade do Vale do Itajaí
metadata.dc.publisher.initials: UNIVALI
metadata.dc.publisher.department: Tecnologia e Gestão Ambiental. Ecossistemas Aquáticos
metadata.dc.publisher.program: Mestrado em Ciência e Tecnologia Ambiental
Citation: COSTA, Micheli Duarte de Paula. Ictioplâncton da baía da Babitonga (SC, Brasil): instrumento para a definição de áreas prioritárias para a conservação. 2011. 141 f. Dissertação (Mestrado em Tecnologia e Gestão Ambiental. Ecossistemas Aquáticos) - Universidade do Vale do Itajaí, Itajaí, 2011.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://siaiap39.univali.br/repositorio/handle/repositorio/1954
Issue Date: 25-Feb-2011
Appears in Collections:Importação Nova 20150826 Coleção

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Micheli Duarte de Paula Costa.pdf3,51 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.