Please use this identifier to cite or link to this item: https://siaiap39.univali.br/repositorio/handle/repositorio/1972
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Mapeamento de sensibilidade ambiental para bacias hidrográficas: o uso da lógica e inferência difusa para a elaboração e síntese dos critérios de análise
metadata.dc.creator: Espindola, Sandra Greice Hess
metadata.dc.contributor.advisor1: Sperb, Rafael Medeiros
metadata.dc.description.resumo: Este estudo visou levantar e avaliar as metodologias e tecnologias disponíveis para a elaboração de mapeamentos temáticos com base em Lógica Difusa, bem como avaliar a viabilidade de uso da Inferência Difusa na geração de índices de sensibilidade ambiental para bacias hidrográficas. A lógica difusa permite a aplicação do conceito de transição gradual entre distintos conjuntos ou, no caso de análise geoespacial, feições geográficas. Neste último caso, a caracterização da transição gradual entre feições possibilita análises e mapeamentos mais fidedignos ao que se encontra no meio ambiente, principalmente quando comparados às análises clássicas baseadas na transição abruta (Lógica Clássica) das feições. Complementarmente, a Lógica e a Inferência Difusa fazem uso de termos linguísticos, permitindo a codificação de regras de tratamento da informação de forma simples e textual, como por exemplo: se a declividade é alta e a área é de preservação permanente, então, a área é muito sensível. Para testar a Inferência Difusa na geração de mapas temáticos de sensibilidade ambiental, utilizou-se um estudo de caso no município de Rio dos Cedros - SC. Área previamente mapeada segundo a Lógica Clássica. Os testes foram realizados com o emprego do software ArcGIS 9.3® e do Simulador para Agentes Inteligentes Difusos*. No SIG os critérios para geração dos índices de sensibilidade ambiental foram preparados para o simulador, sendo eles: áreas de APP de rio e nascentes, declividade, tipos de solo e atrativos turísticos. Estes mapas foram inseridos no simulador para a "fuzzificação" dos critérios segundo conjuntos difusos próprios, a formulação das regras e a inferência propriamente dita. Os resultados, após análise em SIG, demonstram que a inferência difusa apresenta valores de índices de sensibilidade ambiental mais realistas que a geração de índices baseados em lógica clássica, atestando positivamente sobre a viabilidade de seu emprego na síntese de cartas temáticas. Característica derivada da agregação de áreas de transição entre feições e do emprego de termos linguísticos na formulação dos conjuntos e regras difusas
Abstract: This study sought to assess and evaluate the methodologies and technologies available for producing thematic maps based on Fuzzy Logic, and to evaluate the viability of using Fuzzy Inference System in the generation of environmental sensitivity indices for watersheds. Fuzzy logic enables the application of the concept of gradual transition between different sets or, in the case of geospatial analysis, between geographical features. In the latter case, the characterization of gradual transition between features enables analyses and mappings that are more faithful to what is actually found in the environment, especially when compared to classical analyses based on abrupt transition (Classical Logic) between features. In addition, Logic and Fuzzy Inference make use of linguistic terms, enabling the encoding rules for processing information in a simple and textual way, as presented in the following example: if the slope is high and the area is a permanent preservation area, then the area is very sensitive. To test the Fuzzy Inference System in the generation of thematic mapping of environmental sensitivity, a study case was developed in the municipality of Rio dos Cedros SC. This area was first mapped according to Classical Logic. The tests were performed with ArcGIS 9.3® and the Fuzzy Intelligent Agents Simulator *. In GIS, the criteria for generating environmental sensitivity indexes were pre-processed for the Simulator, namely: APP areas in rivers and spring waters, slopes, soil types, and tourist attractions. These maps were fed into in the Simulator for "fuzzification" of the criteria, by fuzzy sets themselves, the formulation of rules and the actual inference. The results, following GIS analysis, demonstrate that fuzzy inference provides index values of environmental sensitivity that are richer than those generated based on classical logic, proving is feasibility for use in the synthesis of thematic maps. This characteristic is derived from the aggregation of transition areas between features, and use of linguistic terms in the formulation of sets and fuzzy rules
Keywords: Mapeamento temático
Mapeamento de risco
Gestão Ambiental
Thematic Mapping
Risk Mapping
Environmental Management
Gestão ambiental
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade do Vale do Itajaí
metadata.dc.publisher.initials: UNIVALI
metadata.dc.publisher.department: Tecnologia e Gestão Ambiental. Ecossistemas Aquáticos
metadata.dc.publisher.program: Mestrado em Ciência e Tecnologia Ambiental
Citation: ESPINDOLA, Sandra Greice Hess. Mapeamento de sensibilidade ambiental para bacias hidrográficas: o uso da lógica e inferência difusa para a elaboração e síntese dos critérios de análise. 2012. 89 f. Dissertação (Mestrado em Tecnologia e Gestão Ambiental. Ecossistemas Aquáticos) - Universidade do Vale do Itajaí, Itajaí, 2012.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://siaiap39.univali.br/repositorio/handle/repositorio/1972
Issue Date: 4-Jun-2012
Appears in Collections:Importação Nova 20150826 Coleção

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Sandra Greice Hess Espindola.pdf6,08 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.