Please use this identifier to cite or link to this item: https://siaiap39.univali.br/repositorio/handle/repositorio/2193
metadata.dc.type: Tese
Title: DECISÕES SISTÊMICAS EM ORGANIZAÇÕES TURÍSTICAS: uma compreensão fenomenológica da influência dos níveis de complexidade das decisões organizacionais na sustentabilidade do turismo
metadata.dc.creator: Maia, Andrei Giovani
metadata.dc.contributor.advisor1: Pires, Paulo dos Santos
metadata.dc.contributor.referee1: Anjos, Francisco Antonio dos
metadata.dc.contributor.referee2: Ferreira, Elaine
metadata.dc.description.resumo: Diante dos problemas socioambientais gerados por décadas de intensa exploração dos recursos naturais e humanos, pelo sistema capitalista de produção, um dos temas de crescente debate no âmbito organizacional é a sustentabilidade. Como um conceito subjetivo, sujeito às distintas interpretações e aplicável a diversas necessidades, a sustentabilidade também passa a ser adotada nos estudos do fenômeno turístico. De forma geral, nos estudos da sustentabilidade, três principais dimensões são reconhecidas, entre elas, a econômica, a social e a ambiental. Contudo para o desenvolvimento dos estudos da sustentabilidade do turismo, além das três principais dimensões, considera-se a relevância da dimensão cultural, política e territorial. Seja no âmbito do planejamento do amplo sistema do turismo ou no âmbito de organizações turísticas, na tomada de decisões direcionadas à sustentabilidade do turismo, é essencial o atendimento satisfatório e simultâneo das dimensões da sustentabilidade. Dada a complexidade que envolve o fenômeno turístico, tomar decisões que atendam simultaneamente as múltiplas dimensões da sustentabilidade de forma satisfatória, exige do decisor compreensão de situações complexas. Desta forma, o principal objetivo deste estudo qualitativo de enfoque epistemológico-metodológico, é compreender, sob a ótica fenomenológica, a influência dos níveis de complexidade das decisões organizacionais na sustentabilidade do turismo. O estudo foi dividido em duas fases: a primeira fase trouxe os fundamentos teóricos, abordando os paradigmas das ciências sociais, os estudos sobre decisões organizacionais, o pensamento sistêmico hard e soft e a sustentabilidade do turismo e suas seis dimensões. Na metodologia, da aproximação entre os níveis de decisões e das dimensões da sustentabilidade do turismo abordadas na fundamentação teórica, desenvolveu-se a matriz dos níveis de complexidade das decisões organizacionais para a sustentabilidade do turismo. Na segunda fase, foi apresentado um estudo de caso de uma empresa de turismo de aventura em que se adotou uma importante ferramenta do pensamento sistêmico soft conhecida por Soft Systems Methodology (SSM) que permitiu usar as visões de mundo dos entrevistados para compreender como tomam suas decisões. Dentro de uma das atividades da SSM, utilizou-se a matriz desenvolvida na metodologia, como modelo conceitual da visão de mundo sistêmico da SSM, permitindo identificar em que nível de complexidade estão classificadas as decisões direcionadas à sustentabilidade do turismo, dos entrevistados. Ao analisar as respostas dos entrevistados, suas decisões foram classificadas no nível mediano, que está relacionado ao paradigma funcionalista ou estruturalista e, que atende parcialmente, as dimensões da sustentabilidade. Concluiu-se que as visões de mundo dos decisores influenciam a sustentabilidade do turismo e que para situações complexas, como no caso da sustentabilidade do turismo, são necessárias decisões organizacionais complexas
Abstract: In view of the socio-environmental problems created by decades of intense exploitation of the natural and human resources by the capitalist system of production, a theme of growing debate in the organizational ambit is sustainability. As a subjective concept, subject to different interpretations and applicable to diverse needs, sustainability is also being adopted in studies of the tourism phenomenon. In general studies on sustainability, three main dimensions are recognized: the economic, the social and the environmental. However, for the development of sustainability studies in tourism, besides the three main dimensions, the relevance of the cultural, political and territorial dimensions is also taken into consideration. Whether in the planning of the wider system of tourism or in the context of tourism organizations in making decisions for tourism sustainability, it is essential that the dimensions of sustainability are satisfactorily and simultaneously met. Given the complexity of the tourism phenomenon, making decisions that simultaneously meet the multiple dimensions of sustainability, in a satisfactory manner, requires of decision makers an understanding of the complex situations involved. Thus, the main purpose of this qualitative study, which uses an epistemological and methodological approach, is to understand, from a phenomenological perspective, the influence of levels of complexity of organizational decisions on the tourism sustainability. The study was divided into two phases: the first phase brings the approach of theoretical paradigms of social science, studies about organizational decisions, hard and soft systems thinking, and tourism sustainability and its six dimensions. In the methodology, based on the relationship between the levels of decisions and the dimensions of tourism sustainability discussed in the theoretical background, a matrix of levels of complexity of organizational decisions for tourism sustainability was developed. The second phase presents a case study of an adventure tourism company, adopting an important tool of soft systems thinking known as Soft Systems Methodology (SSM), which enabled the world views of the interviewees to be used to understand how they make their decisions. Within one of the activities of SSM, the matrix developed in the methodology was used, as a conceptual model of the systemic world view of SSM, in order to identify the level of complexity with which the interviewees classified decisions aimed at promoting tourism sustainability. Analyzing the interviewees responses, their decisions are classified as average, which is related to the functionalist or structuralist paradigm, and which only partially fulfills the dimensions of sustainability. It is concluded that the world views of decision makers influence tourism sustainability, and that for complex situations, such as those involved in tourism sustainability, complex organizational decisions are needed.
Keywords: Paradigmas das ciências sociais
Pensamento sistêmico
Fenômeno turístico
Sustentabilidade do turismo
Decisões organizacionais
Paradigms of social sciences
Systemic thought
Tourism phenomenon
Tourism sustainability
Organizational decision-making
Administração ambiental
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade do Vale do Itajaí
metadata.dc.publisher.initials: UNIVALI
metadata.dc.publisher.department: Organizações e Sociedade
metadata.dc.publisher.program: Doutorado em Administração e Turismo
Citation: MAIA, Andrei Giovani. DECISÕES SISTÊMICAS EM ORGANIZAÇÕES TURÍSTICAS: uma compreensão fenomenológica da influência dos níveis de complexidade das decisões organizacionais na sustentabilidade do turismo. 2010. 46 f. Tese (Doutorado em Organizações e Sociedade) - Universidade do Vale do Itajaí, Biguaçú, 2010.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://siaiap39.univali.br/repositorio/handle/repositorio/2193
Issue Date: 25-Oct-2010
Appears in Collections:Teses - Doutorado em Administração e Turismo

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Andrei Giovani Maia.pdf153,34 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.