Please use this identifier to cite or link to this item: https://siaiap39.univali.br/repositorio/handle/repositorio/2196
metadata.dc.type: Tese
Title: O EFEITO DAS MUDANÇAS INSTITUCIONAIS EM BUSINESS GROUPS NO BRASIL
metadata.dc.creator: Xavier, Wlamir Gonçalves
metadata.dc.contributor.advisor1: Marcon, Rosilene
metadata.dc.contributor.referee1: Verdinelli, Miguel Angel
metadata.dc.contributor.referee2: Alberton, Anete
metadata.dc.contributor.referee3: Bandeira-de-mello, Rodrigo
metadata.dc.description.resumo: Business Groups (BG) são formas organizacionais diversificadas muito comuns em países emergentes que congregam várias empresas sob o controle de uma família ou reduzido número de pessoas (KHANNA; YAFEH, 2007; SCHNEIDER, 2008). Esse tipo de estrutura é responsável por um significativo percentual do Produto Interno Bruto (PIB) e com frequência congrega as maiores empresas privadas de seu país (CASANOVA, 2009; GHOSH, 2010). Diversos trabalhos buscam explicar a formação dos BG tendo como base distintas teorias: a Teoria Institucional (LEFF, 1978; KHANNA; PALEPU, 2000a); a Economia Política (SCHNEIDER, 2009a; 2010); a Sociologia (GRANOVETTER, 1994; 2005); e a Resource-based View (GUILLÉN, 2000). Essas teorias apresentam mecanismos, por vezes complementares, que indicam razões para explicar a existência dos BG em economias emergentes. Durante as três últimas décadas, algumas economias emergentes conduziram reformas de mercado visando maior integração com outras nações sob o ponto de vista do comércio, inclusive o Brasil. Consequências das reformas incluem a abertura do mercado interno e a introdução de mecanismos comuns de intermediação financeira. A liberalização econômica decorrente limitou a ação de governos outrora protecionistas e expôs empresas nacionais à competição internacional. Tais alterações geraram profundas mudanças nas empresas desses países, e dentro desse contexto, o presente trabalho se propõe a analisar os efeitos das mudanças institucionais na importância dos BG na economia brasileira no período de 2001 a 2009. A Teoria Institucional foi utilizada para essa análise (NORTH, 1990). Um dos critérios para efetuar essa análise é calcada na Teoria de Custos de Transação, desenvolvida a partir de trabalhos de Coase (1937). Os BG, e não a firma, representam a unidade de análise do estudo, e o critério para definí-los o de propriedade. Os dados agregados dos BG foram obtidos no anuário Valor Grandes Grupos (jornal Valor Econômico), e a amostra final contou com 1800 distintas observações de 328 BG. O ambiente institucional foi mensurado a partir de diversas variáveis oriundas de duas bases de dados: o índice de reformas estruturais do FMI (Fundo Monetário Internacional) e o World Competitiveness Yearbook. Para a análise dos dados optou-se por um modelo de efeitos não observados para dados em painel (UEM - Unobserved Effects Panel Data Model). As regressões foram executadas usando efeitos fixos (FE) e efeitos aleatórios (RE). Foi testado o efeito direto das reformas institucionais e o efeito moderador que o controle do governo pode exercer sobre os BG. Os resultados confirmam a significância da relação entre o ambiente institucional e a importância dos BG. O efeito moderador do controle do governo também se mostrou significante, indicando que quando o governo é sócio dos BG, a relação é afetada
Abstract: Business Groups (BG) legally independent firms that are controlled by a family or a small group - are ubiquitous in emerging markets (KHANNA; YAFEH, 2007; SCHNEIDER, 2008). BG are responsible for a significant share of Gross Domestic Product (GDP) and often encompass the country‟s largest private companies (CASANOVA, 2009; GHOSH, 2010). Several theories offer explanations for BG‟s creation: Institutional Theory (LEFF, 1978; Khanna, Palepu, 2000a) Political Economy (Schneider, 2009a, 2010), Sociology (Granovetter, 1994, 2005), and the Resource-based View (Guillén, 2000). All these theories use mechanisms, sometimes complementary, to explain existence of BG in emerging economies. Several emerging economies, including Brazil, led promarket reforms during the last three decades aimed at world trade integration. Reforms consequences include the opening of domestic markets and the introduction of common mechanisms for financial intermediation. Economic liberalization restricted protectionist procedures by governments and exposed domestic firms to international competition. This dissertation analyzes the effects of institutional environment changes in BG‟s importance in the Brazilian economy. Institutional Theory was used for this analysis. Institutions define and limit the set of choices of society (North, 1990). The analysis is grounded on Transaction Cost Economy (Coase, 1937). The unit of analysis of this study is the BG, not the firm. Ownership criterion was used to define BG boundaries. Consolidated BG data was obtained in Valor Grandes Grupos magazine, published by Valor Econômico Journal. The final sample was formed by 1800 observations from 360 distinct BG from 2001 to 2009. . In order to assess market reforms we used International Monetary Fund‟s structural reforms index and several indicators from the World Competitiveness Yearbook, published by IMD (International Institute for Management Development). Propositions were tested using Unobserved Effects Panel Data Model, such choice aims at controlling for unobservables, which are accomplished by both fixed effects and random effects methods. Tests included institutional environment direct effects and government ownership moderating effects. Results confirm that both effects are significant
Keywords: Business Groups
Teoria Institucional
Ambiente institucional
Business Groups
Institutional Theory
Institutional environment
Teoria da organização
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO::ADMINISTRACAO DE EMPRESAS::ADMINISTRACAO FINANCEIRA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade do Vale do Itajaí
metadata.dc.publisher.initials: UNIVALI
metadata.dc.publisher.department: Organizações e Sociedade
metadata.dc.publisher.program: Doutorado em Administração e Turismo
Citation: XAVIER, Wlamir Gonçalves. O EFEITO DAS MUDANÇAS INSTITUCIONAIS EM BUSINESS GROUPS NO BRASIL. 2011. 186 f. Tese (Doutorado em Organizações e Sociedade) - Universidade do Vale do Itajaí, Biguaçú, 2011.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://siaiap39.univali.br/repositorio/handle/repositorio/2196
Issue Date: 27-May-2011
Appears in Collections:Teses - Doutorado em Administração e Turismo

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Wlamir Goncalves Xavier.pdf1,77 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.